Desvios Clérigos.



Por Leônidas Almeida

Jesus continuou: —Quanto a estes pequeninos que crêem em mim,  se alguém for culpado de um deles me abandonar, seria melhor para essa pessoa que ela fosse jogada no mar, com uma pedra grande amarrada no pescoço. Mc 9.42

Há alguns anos atrás, ainda nos anos 80, eu lia esta passagem e considerava algo muito duro de ser dito pelo próprio Jesus, pensava comigo mesmo: Não estaria Jesus com falta de misericórdia para com as pessoas que cometem desvios em relação ao rebanho do Senhor? Não foi o próprio Senhor que nos ensinou que devemos perdoar quantas vezes somos demandados?

Hoje entendo melhor este duro discurso. Mal começa o ano e temos duas notícias de desvios relacionado com lideranças cristãs. Um Padre, preso por pedofilia, outro Pastor, também preso com uma ficha corrida extensa com diversos crimes. Assim quanto aos desvios da liderança eclesiástica, não há admoestação mais forte do que esta citada acima por Jesus, pelo simples fato de serem clérigos, pois há quem muito é dado, muito será cobrado. "E, a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá." Lc 12.48.

Talvez você possa procurar uma resposta plausível para este tipo de coisa. Em geral poderia responder de forma "politicamente correta", que desvios ocorrem em todas profissões: Policiais, políticos, médicos, etc. Entendo que esta resposta soa como quem deseja fugir do assunto ou fazer pouco caso, porém Jesus entende que o caso é grave, pois pode envolver a da fé de outras pessoas, principalmente dos "pequeninos", seja em relação as crianças em formação ou até mesmo adultos que iniciam sua caminhada de fé, bem como aqueles que ainda estão sendo atraídos para o evangelho.

Recentemente assisti um documentário no HBO, sobre pessoas que tiveram sua infância fortemente abalada em todos os sentidos, por sacerdotes que não honraram seu ofício, os quais também apesar de terem sidos denunciados, apenas foram transferidos de uma paróquia para outra. Deste modo penso que as instituições religiosas cristãs devem ter menos preocupação com sua imagem e intervirem imediatamente quando ocorre este tipo de denúncia. Além de afastar estes religiosos devem fazer uma apuração interna e verificar atentamente se houve alguma queixa no âmbito policial e procurar  acompanhar o caso com isenção, ou seja, sem corporativismo.

Quanto as Igrejas cristãs, não católicas, devem ainda adotar outra advertência de Jesus: Portanto, sejam prudentes como as serpentes e simples como as pombas. Mt.10.16. Deste modo devem avaliar os critérios para formação e nomeação dos obreiros, missionários e pastores, e ainda manter um acompanhamento sistemático nas comunidades de fé, procurando ouvir os fiéis sobre o comportamento de suas lideranças. Hoje é muito fácil chegar numa Igreja e com um discurso sensacionalista conseguir via imagem "popular", em pouco tempo ter cargos e posição de liderança, talvez seja isto um bom começo.

A minha oração é para que o Espírito de Deus nos guie em toda sabedoria , que nos conceda um dom espiritual, o discernimento, que sejamos simples como uma pomba, mas prudentes como a serpente, observadores, não precipitados, mas cuidadosos com o Reino de Deus, pois de Deus não se zomba, muito menos se brinca.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A DINÂMICA DA FÉ

Os sinais da frustração e da neurose.

CUIDADO A INVEJA DESTROI RELAÇÕES