Questões de Família


Por Joel Boa Sorte


         Talvez você esteja vendo uma nova minissérie bíblica que está passando na TV. É sobre a história belíssima e empolgante do rei Davi. É sensacional ver o rei vencer as batalhas, derrotar os inimigos e possuir a maravilhosa presença do Espírito de Deus. É inspirador ver tal narrativa que acaba por desencadear outras reações. E foi o que eu fiz: voltei a ler novamente os livros de Samuel e reviver cada momento do misterioso rei Davi.
       E assim, um pouco mais adiante, percebe-se na história de Davi que ele tinha mais de sessenta e tantos anos. Ele luta para colocar um pé na frente do outro. Muitas vezes ele para e pensa. Em outras ele para porque precisa chorar.
       Essa estrada é a mais longa que ele já tomou. Nada se compara à subida do monte das Oliveiras:
       “Davi, porém, continuou subindo o monte das Oliveiras, caminhando e chorando, com a cabeça coberta e os pés descalços. E todos os que iam com ele também tinham a cabeça coberta e subiam chorando”. (2 Samuel 15:30).
       Observe com cuidado e você descobrirá a causa das lágrimas de Davi. Ele não usa a coroa. Absalão, seu filho, promove neste momento uma conspiração terrível contra o próprio pai. Davi agora não tem um lar. Ele foge de Jerusalém, da capital que fundou. Quem não choraria em um momento como esse? Sem trono. Sem lar. Com Jerusalém na retaguarda e o deserto à frente.
       Como um rei acaba velho e solitário subindo uma estrada íngreme? Vamos ver se Davi conta alguma coisa que convença.
       Davi, como vão seus filhos?
       Ele assusta com o assunto.  Alguns anos se passaram desde que seduziu Bate-Seba. O profeta Natã disse a Davi: “A espada nunca se afastará de sua família” (2 samuel 12.10).
       A profecia de Natã mostrou-se dolorosamente verdadeira. Um dos filhos de Davi, Amnom, cobiçou sua meia-irmã, Tamar, uma das filhas de outro casamento de Davi. Amnon consumiu-se pelo desejo, tramou um plano e a estuprou. Após o estupro, ele descartou Tamar como se ela fosse um objeto sem o menor valor.
       Ao saber de tudo isso, o rei Davi ficou indignado. Só isso? É tudo? Mas o que Davi fez com Amnon?
       Nada. Nenhum sermão. Nenhum castigo. Nenhuma repreensão. Davi não fez nada com Amnon. E, pior ainda, Davi não fez nada por Tamar. Ela precisava de sua proteção, seu cuidado, sua afirmação. Ela precisava de um pai. O que teve foi um silêncio. Por isso, Absalão, seu irmão, se pôs na brecha. Ele protegeu sua irmã e tramou um plano contra Amnon: deixá-lo bêbado e matá-lo.
       Incesto. Engano. Uma filha estuprada. Um filho morto. Outro com sangue nas mãos. Um palácio em pé de guerra.
       Mais uma vez era tempo de Davi dar um passo acima. Mostrar sua coragem que matou Golias, sua misericórdia que perdoou Saul. Aqueles filhos precisavam ver o que havia de melhor em Davi. Mas eles não viram nada em Davi. Ele não interveio nem respondeu.
       Davi, como está seu casamento?
       Parece uma genealogia chata, mas não é. Veja:
       “Esses foram os filhos de Davi nascidos em Hebrom: o seu filho mais velho era Amnon, filho de Ainoã, de Jezreel; o segundo, Quileabe, de Abigail, viúva de Nebal, de Carmelo; o terceiro, Absalão, de Maaca, filho de Talmai, rei de Gesur; o quarto, Adonias, de Hagite; o quinto, Sefatias, de Abital; e o sexto, Itreão, de sua mulher Eglá. Esses foram os filhos de Davi que lhe nasceram em Hebrom”. (2 Samuel 3.2-5).
       Contei seis esposas. Acrescente Mical, sua primeira esposa, à lista e Bate-Seba, a mais famosa, e Davi tinha oito esposas. Eram tantas que não dava para dar um dia da semana para cada. A situação piora quando descobrimos um outro versículo no Livro de Crônicas:
       “Todos esses foram filhos de Davi, além dos que teve com suas concubinas”. (1 Crônicas 3.9).
       As concubinas? É isso mesmo, Davi gerou outros filhos por meio de outras mães, e nem sabemos quantos foram. Ele não soube da instrução de Deus? “O homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher”. (Gênesis 2.24).
       Davi fez muitas proezas. Unificou as 12 tribos em uma nação. Idealizou conquistas militares. Fundou a cidade capital e exaltou Deus como Senhor do povo, levando a arca para Jerusalém e abrindo o caminho para o templo. Escreveu textos poéticos e salmos que amamos. Mas em se tratando de família, Davi foi um desastre.
       Lágrimas tardias. Davi teve êxito em todos os lugares, menos em casa. E se você não se dá bem em casa, será que se dá bem em alguma outra coisa na vida? Como explicamos o lar desastroso de Davi? Como explicamos o silêncio de Davi em se tratando de sua família? Nenhum salmo escrito sobre seus filhos. De todas as esposas, uma merecia pelo menos um soneto ou um cântico. Mas, nada. Com exceção da oração pelo filho que morreu bebê que teve com Bete-Seba, não encontramos nenhuma outra oração feita por sua família.
       Ele orou acerca dos filisteus, intercedeu por seus guerreiros. Ofereceu orações por Jônatas, seu amigo, e por Saul, seu inimigo. Mas no que tange à sua família, nada. É como se as esposas e filhos não existissem.
       Davi estava ocupado demais para notá-los. Ele tinha um reino para edificar. Que as mulheres cuidem e eduquem os filhos; preciso cuidar de outros assuntos.
       Precisamos voltar para cada um de nós. Embora se tenha passado tantos milhares de anos em relação à vida do rei Davi, todavia os problemas que cercam a sociedade de hoje não parecem ser tão diferentes daquele tempo.
       Como anda seus filhos? Como anda seu casamento? Como andam as coisas dos seus filhos?
       Esteja entre eles. Leia livros para seus filhos. Jogue bola se puder, e eles querem que você faça isso. Se a data e horário da tua agenda chocar tenha por objetivo se preciso for até mesmo desmarcar um encontro importante com um ministro de Estado para estar numa reunião de pais e mestres no colégio em que seu filho estuda. Leia todas as histórias que eles escreverem; ouça a queixa independente do motivo fútil ou sublime que ele tenha para te contar.
       Davi está a algumas horas da sepultura. Começa uma sensação de frio que os cobertores não podem aquecer. Os servos concluem que ele precisa de uma mulher para aquecê-lo enquanto ele dá seus últimos suspiros.
       Eles recorrem a uma esposa de Davi? Não. Chamam um de seus filhos? Não. Eles procuram uma jovem que fosse bonita, mas Davi não vê mais beleza em nada, porque já chegou o seu fim. (1 Reis 1.3,4).
       Acho que Davi teria trocado todas as suas coroas pelos braços ternos de uma esposa. Mas era tarde demais. Ele morreu ao lado de uma estranha porque fez de sua família pessoas estranhas.
       Mas não é tarde demais para você.
       Faça de sua esposa o objeto de sua maior devoção. Faça de seu marido o recipiente de sua mais profunda paixão. Ame essa pessoa que está do seu lado.
       E não se esqueçam das crianças, pois elam levam seu nome.
       Seja bem sucedido em casa primeiro.

Fonte: Derrubando Golias - Max Lucado.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A DINÂMICA DA FÉ

Os sinais da frustração e da neurose.

CUIDADO A INVEJA DESTROI RELAÇÕES