O poder da Oração - CMO 2012

Por Joel Boa Sorte




         Os mais célebres acontecimentos da parte de Deus aqui na Terra têm sido marcados pela atitude da oração de muitos guerreiros espirituais, à medida que eles obedecem ao chamado do Senhor para orar.
         Antes de Deus proclamar seu imenso poder publicamente, Ele chama seus santos para orar e humilhar-se aos seus pés. Em uma das promessas de Deus ao rei Salomão isso fica bastante evidente quando o Senhor assim declara:
         “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”.
         Na maioria das vezes quando o SENHOR vai manifestar a sua glória transcendente na igreja, Ele dá aos seus filhos um coração faminto. Cada desejo ardente em sua alma deve levá-lo a orar como nunca antes. Esta é uma clara evidência de que Deus deseja usar você preparando o caminho para um novo tempo.
         Esse foi o sentimento que tocou a alma de Finney para mudar o mundo de sua época por meio da intercessão, da súplica, da oração. Charles G. Finney foi um dos principais evangelistas da América do Norte. Com idade de vinte e nove anos, rendeu sua vida a Cristo e imediatamente o reavivamento acompanhou suas prédicas. Pessoas eram arrebanhadas para o reino de Deus porque a oração era o principal ingrediente no sucesso de sua trajetória. Tudo quando fazia era precedido pela oração.
         A clássica obra de autoria de Finney, ‘Palestras sobre Reavivamento da Religião’, temos esta impressionante declaração: “Oh, quem nos dera uma igreja que orasse! Conheci um ministro que teve um reavivamento por catorze anos seguidos. Não sabia como explicar a razão disso, até que presenciei um de seus membros levantar numa reunião de oração e fazer a seguinte confissão: ‘Irmãos, há muito tempo que tenho o hábito de orar todos os sábados à noite até depois da meia-noite, pela descida do Espírito Santo entre nós’.  De fato, aquele pastor tinha uma igreja dedicada a oração”. (BRANDT, Robert L.; Teologia Bíblica da Oração, pp 459-461).
         Alguém pode pensar que esse despertar estonteante experimentado por Finney é simplesmente coisas do passado. Que os tempos e as estações de hoje exigem novos insights, novas interpretações. Que o século XVII de Finney parece uma lenda distante e agora a bola da vez é desfrutar dos benefícios que a ciência moderna possa oferecer. Essa forma de pensar é puro engano! É muito animador poder contar com os avanços da tecnologia e de novas descobertas, a exemplo na área da saúde, o que proporciona entre outras benesses uma maior longevidade de vida, todavia, o homem continua vazio de Deus e essa lacuna somente poderá ser preenchida por uma busca incessante por meio dos caminhos da verdadeira oração.
         É preciso enfatizar para o leitor menos avisado que Deus não precisa de nossa oração porque que Ele é soberano e pode manifestar sua graça, seu favor quando lhe aprouver. Contudo, observando alguns eventos bíblicos, constatamos que Deus, em certas situações, em vez de agir imediatamente, reage quando é solicitado por intermédio da oração. É o caso do profeta Daniel.
         Daniel orava três vezes ao dia (Daniel 6.10), por isso foi abençoado de tal forma que chegou a governar 40 províncias. Na sua época, não havia nem de longe os meios de comunicação existentes hoje, o que tornava os trabalhos mais lentos e demorados, mas mesmo assim, ele arrumava tempo para, três vezes ao dia, falar com o Senhor e buscar sua presença.
         Orar é falar com Deus. O Senhor tem várias maneiras de falar conosco, mas nós só temos uma para falar com Ele: pela oração! Então, como pode um cristão não orar?
         Alguns alegam que não têm tempo, porque trabalham muito, e não conseguem separar um momento para orar. Outros reclamam: “Eu oro, mas Deus não me responde”. Daniel, porém, nunca desistiu de falar com o Senhor. Quando a resposta não chegou com a mesma rapidez que das outras vezes, Daniel insistiu, e 21 dias depois obteve a revelação de que precisava. (Dn 10.11-14).
         A oração é a condução que Deus proveu ao homem, a fim de que este viesse a estabelecer um relacionamento de comunhão contínua com Ele. Tanto mais você ora com fé em Deus, mais desenvolve uma aproximação e submissão com seu Conselheiro, manifestando, assim, o senhorio de Cristo em sua vida. Quando isso ocorre, o homem passa a ter sua vida espiritual e emocional estáveis, e sua perspectiva e objetivos naturalmente mudam para uma vida melhor.
         Salomão amava ao Senhor, e seguia os conselhos de seu pai Davi. Certa vez Salomão, num ato de oração, ofereceu sacrifícios a Deus (1 Rs 3.4). Naquela noite, o Senhor apareceu em sonhos a Salomão e faz ao rei uma pergunta, dando lhe a oportunidade de pedir o que desejasse e sua resposta foi ‘sabedoria para governar o povo de Israel’. Naquela noite, Salomão teve uma experiência com Deus que marcou seu reinado e, enquanto esteve perante o altar do Senhor, reinou com notória sabedoria e sucesso.
         É interessante saber que vários homens de Deus que oraram puderam transformar suas vidas num verdadeiro sucesso. Não somente eles próprios, mas, suas famílias, seus ideais, seus negócios, inúmeras pessoas e até comunidades inteiras que estavam nas imediações foram radicalmente abençoadas pelo alcance de suas orações. Contudo, a história vai ficando para trás e cada geração precisa de um mover específico para estabelecer sua identidade com Deus. É preciso hoje reescrever novas experiências no âmbito vertical e o SENHOR que conhece os interesses pessoais e espirituais de cada coração vai fazer a diferença por meios daqueles que estão de acordo com a sua vontade.
         Deus poderia agir de outras formas e resolver as situações por canais diferentes, mas decidiu que a oração do justo será poderosa e eficaz. Decidiu que não receberemos enquanto não pedirmos, que a porta não se abrirá até batermos, que não encontraremos a menos que buscarmos. Deus sempre faz muito mais do que pedimos, mas não obstante, diz: “Nada tendes, porque não pedis” a Deus (Tg 4.2).
         A oração que realiza coisas maravilhosas não é, porém, composta de palavras frágeis, ocasionalmente pronunciadas de qualquer maneira. A verdadeira oração exige mais do que a fome ocasional do seu coração. Deve tornar-se a paixão consumidora da sua vida.
         Você quer ver um novo dia raiar em sua vida? Atente-se então para a reflexão do escritor Warren Wiersbe: “Não se limite a buscar ajuda de Deus. Almeje a sua face. O sorriso de Deus é tudo o que você precisa para vencer as insídias humanas.”

ATENÇÃO: Caro leitor, O Grupo Caminho da Paz, na pessoa de seus líderes Leônidas Almeida e Joel Boa Sorte convida a todos para participarem a partir de hoje da campanha de Daniel. Você estará orando no seu melhor horário por 21 dias, três vezes ao dia até 02.06.2012. Ore pelo Brasil, nossas famílias, objetivos pessoais e por um grande avivamento mundial. Acredite, Deus por sua fé fará coisas tremendas em sua vida. 
Desafio de oração para Igreja se envolver en CMO 2012 - AMIDE - Participe deste mover de Deus - Divulgue e Compartilhe: http://www.cmo.org.br/




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A DINÂMICA DA FÉ

Os sinais da frustração e da neurose.

CUIDADO A INVEJA DESTROI RELAÇÕES