O Logos existencial


Por Teol. Leônidas Almeida

        Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha.

            Mas quem ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia.Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela caiu. E foi grande a sua queda". Mt. 7:24-27 (NVI)

            A partir de uma breve análise do texto, podemos deduzir que trata-se da importância e eficácia da obediência as Escrituras, certamente a vida daquele que se compromete  com sua prática terá raízes existenciais profundas e  poderá experimentar com sucesso qualquer tipo de adversidades de toda espécie, seja no plano da vida natural bem como no plano espiritual. Gosto da afirmativa final do Ap. Paulo em ralação a sua vida: "Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé". 2 Tm 4.7

            Um aprofundamento maior no texto veremos que outros elementos devem também ser objeto de nossa observação. O primeiro é o fato que Jesus esta se referindo a construção de uma obra (casa). Se alguém já se aventurou a construir uma casa, assim como eu, já sentiu na pele o que significa este desafio.

            A primeira palavra que salta aos olhos denomina-se "prudência". Duas pessoas pretendem construir uma casa, uma necessidade humana básica, existe até o ditado popular que considero bastante sábio "Quem casa quer casa", e ainda corroborado com o ensino de provérbios: " Prepara de fora a tua obra, e aparelha-a no campo, e então edifica a tua casa".Pv 24:27. 

            O primeiro construtor prudentemente calcula os meios para chegar ao fim, sabe que existe etapas, da necessidade de aconselhamento de um profissional competente, de um projeto. O segundo construtor está apenas interessado no resultado da obra, o que vale é o fim e não os meios, o importante é o produto final, o fruto aparente daquilo que pode resultar.

            Note que a casa do primeiro inicia a partir da busca do inverso do segundo, ou seja, o primeiro deseja encontrar a rocha, deseja investir na profundidade. Lembro quando iniciei a construção da minha casa, quase desanimei de tanto dinheiro que havia gasto somente para perfurar o solo e colocar as estacas. O segundo construtor praticamente pulou esta etapa, pois para este, considerado como um insensato (tolo), sua meta é pular etapas e realizar em curtíssimo prazo a obra, pode até parecer eficiente, mas um futuro sombrio certamente lhe espera.

            Veja como grandes obras de engenharias, estradas, prédios, viadutos não resistem as primeiras chuvas, observe que tais obras, quase sempre são realizadas a toque de caixa nos períodos próximos as eleições, a quantidade de recursos públicos e privados desperdiçados, note como as pessoas enganam e outras parecem gostar de serem enganadas.

            Deste modo tudo que é falso gosta da superfície, das facilidades, da rapidez irresponsável. Assim falsos guias espirituais, falsos profetas, falsos políticos certamente gostam de andar pela superfície, não conhecem as Escrituras, não perdem tempo com o ensino, não procuram estudar e se informar sobre determinado tema ou assunto, não buscam aconselhamento, odeiam aqueles que o contradizem. Quando abordados saem pela tangente e dizem que isto é para os medrosos e incompetentes, sua impaciência em ver resultados a curto prazo é uma ansiedade constante, sua visão esta focada apenas no produto final, construindo  sepulcros caiados, bonito por fora e podres por dentro.

            A minha oração é que cada um de nós possamos saber que tipo de logos existencial queremos habitar e fundamentar nossa vida. Escolhemos uma vida em profundidade, verdade, caráter e amor ou optamos a pular etapas e surfar na superfície da inconstância das ondas do mar. Qual seu maior desejo, andar a todo momento a busca das bênçãos imediatas ou buscar um profundo relacionamento com o doador das bênçãos? Estamos  atrás dos resultados carnais e superficiais ou desejamos que o caráter de Cristo seja verdadeiramente forjado em nossas vidas?  Qual o legado que desejamos para nossos filhos, amigos e para nossa geração? Que Deus tenha misericórdia de nós.

Ouça esta canção que trata da resistência além das dificuldades quando somos violentamente atacados pelas tempestades.




 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A DINÂMICA DA FÉ

Os sinais da frustração e da neurose.

CUIDADO A INVEJA DESTROI RELAÇÕES