O que Yoani Sánches tem haver com a liberdade do Evangelho?


Por Teol.Leo Almeida

Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis. Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios, sem amor pela família, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem,traidores, precipitados, soberbos, mais amantes dos prazeres do que amigos de Deus,tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder. Afaste-se também destes. 2 Timóteo 3:1-5 (NVI)
O recente episódio com a blogueira cubana Yoani Sánchez no Brasil, hostilizada por ativistas de esquerda, desde sua chegada ao aeroporto em Recife e também impedida na apresentação de um filme em Feira de Santana no interior da Bahia, sendo que para estes intolerantes domesticados, a blogueira cubana Yoani Sánchez desabafou em seu blog: "Eles queriam me linchar. Eu, conversar. Eles seguiam ordens. Eu sou uma alma livre". Não satisfeitos, e para nossa vergonha, segundo VEJA: “A blogueira cubana Yoani Sánchez foi recebida aos berros por parlamentares pró-ditadura dos irmãos Castro no interior do parlamento.
Este tipo de truculência antidemocrática é tão surreal que segundo Janaina Paschoal, advogada criminalista e professora da USP, entendeu este triste episódio da seguinte forma: "Acrescento que a truculência sofrida pela visitante, mais que motivo de vergonha própria e alheia, não tem mesmo nada a ver com democracia e poderia até configurar o crime de constrangimento ilegal, previsto no artigo 146 do Código Penal, pois ela foi impedida de fazer o que a lei permite"
Teria estes nobre senhores o direito de cassar a liberdade de expressão justamente no interior daquilo que seria a “casa do povo”?. A estes nobres parlamentares que não suportam idéias e ideais contrários as suas Yoani argumentou com lucidez: “O parlamento do meu país tem uma triste história: nunca disse não a uma lei. Nunca viu um debate como hoje, aqui, com diferenças e contraposições. No meu parlamento isso é impossível”.
Esta ação para calar a blogueira foi tão covarde, segundo publicado pela revista VEJA, que foi acionado até um funcionário do governo brasileiro a fim de divulgar um dossiê fajuto com ataques ideológicos contra YOANE. Quando não se pode ouvir a verdade a única forma é tentar eliminar a fonte, é desqualificando seu caráter a fim de desvirtuar a mensagem, o mesmo tipo de ação patrocinada pelos religiosos fariseus nos tempos de Jesus. "Alguns deles estavam procurando um motivo para acusar Jesus; por isso o observavam atentamente... E os mestres da lei que haviam descido de  Jerusalém diziam: "Ele está com Belzebu! Pelo príncipe dos demônios é que ele expulsa demônios" Mc 3:2,22 . Sobre este tal dossiê YOANE também respondeu: “é uma ação daquelas que procuram "matar o mensageiro" em vez de corrigir os problemas reais”. 

Dito isto, fica uma questão que todos nós como cidadãos de todas confissões religiosas e tendências políticas com a seguinte dúvida: Será que no futuro também seremos impedidos de expressarmos livremente sobre nossas confissões e convicções de fé com base naquilo que entendemos como sendo as verdades Divinas contidas e reveladas nas Escrituras? Será que Pastores, Padres e outras lideranças religiosas cristãs poderão expor a respeito de fundamentos teológicos básicos e ensiná-los livremente em sua congregação, no firme propósito sobre a necessidade de mantermos livres pecado bem como todas suas formas de manifestação na vida pessoal, familiar e também na comunidade? Não caberia o Estado Democrático de Direito garantir a todos a liberdade de expressão, mesmo que haja discordâncias de diversos grupos antagônicos inseridos na sociedade. 
Penso que diante destes fatos muito em breve a turma do politicamente correto vão querer dar uma nova roupagem nas Escrituras sagradas e quem sabe até mesmo excluir ou dar nova redação determinados textos, como a carta de Paulo aos Gálatas cap.5 que diz: Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus. Gl 5.19-21 (NVI) e ainda diversos outros textos proferidos pelo próprio Jesus conforme relatou o evangelista Marcos: "O que sai do homem é que o torna ‘impuro’. Pois do interior do coração dos homens vêm os maus pensamentos, as imoralidades sexuais, os roubos, os homicídios, os adultérios, as cobiças, as maldades, o engano, a devassidão, a inveja, a calúnia, a arrogância e a insensatez. Todos esses males vêm de dentro e tornam o homem ‘impuro’ ". Mc 7.20-23 
Alguém pode pensar: Você não esta exagerando? Respondo que não, pois neste episódio foi cerceada a blogueira o livre direito de expor suas convicções e relatos de sua realidade aos seus ouvintes por pessoas que simplesmente discordam do seu ponto de vista, lhe caçando este direito, com o emprego da intimidação pelo grito de forma previamente organizada, tanto dela como dos ouvintes interessados em saber a respeito do que ela tinha para dizer e mostrar, por meio de um documentário (provas), em locais previamente marcados e agendados para o evento.

A questão não se trata de concordar ou discordar, direito inalienável de todos os seres humanos e cidadãos contribuintes, mas de negar a liberdade plena a uma determinada pessoa de expor fatos, ideias e conclusões com base do testemunho de vida pessoal e outros meios de provas como imagens em película. Sobre este tipo de cassação do direito de expressão para quem pensa de forma diversa, a criminalista Janaina Paschoal discorre: "A vinda de Yoani para o Brasil se revelou muito importante por escancarar a realidade que tomou conta do país há um bom tempo. Algumas pessoas se assustaram com os protestos e agressões contra a blogueira, como se fossem atos isolados. No entanto, esse já é o tratamento dispensado a qualquer pessoa que ouse pensar um pouco diferente". 
Hoje o cerceamento das liberdades de expressão ocorrem pelo radicalismo e intolerância de grupos organizados e até mantidos por recursos públicos, via ONGs e fundos partidários, amanhã da mesma forma este tipo de proibição poderá ocorrer por meio de uma legislação com a roupagem do politicamente correto e quem sabe criminalizar os ensinos dados por Pastores, Padres, Teólogos, Filósofos e outras lideranças cristãs que não estão atrelados a ideologia "chapa branca" e quem sabe poderão ser impostas inclusive no interior dos locais de culto?. Aqui relembro as palavras do Pr. Martim Niemoller: “Um dia, vieram e levaram meu vizinho, que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho, que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei. No terceiro dia, vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram. Já não havia mais ninguém para reclamar.”

Caminhe sem amarras na mente e no coração e siga seu caminho com a consciência e a alma livre para seguir à Jesus. Ouça esta linda canção, "Estrada" com Carlinhos Veiga, pois a estrada segue e seguindo vou....


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A DINÂMICA DA FÉ

CUIDADO A INVEJA DESTROI RELAÇÕES

Os sinais da frustração e da neurose.