SINAIS DA FÉ


Por Teol. Leônidas Almeida

E disse-lhes: "Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas as pessoas.Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas;pegarão em serpentes; e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal nenhum; imporão as mãos sobre os doentes, e estes ficarão curados". Mc. 16:15-18
        O texto enfatiza de forma clara que os sinais devem fazer parte de um contexto das boas novas (Evangelho). Isto significa, que esta boa nova nos diz que Deus nos prepara para o céu - e nos faz justos aos olhos de Deus - quando colocamos nossa fé e nossa confiança em Cristo como Salvador. Isto é realizado pela fé, do princípio ao fim. Tal como a Escritura afirma "O homem que encontra a vida, vai encontrá-la confiando em Deus. Rm 1.17  .
        Infelizmente, com raras exceções, parece que os sinais estão ligados a arrecadação de dinheiro, em benefícios de determinadas pessoas "especiais", curandeiros, mega-igrejas e organizações com ar de filantropia, porém mais próximas a pilantropia. Em função disto, muitos estão incrédulos em relação aos sinais, outros se aproveitando do vazio em sua formação espiritual, e ainda pelo desespero natural de muitos acometidos por diversos tipos de doenças, acabam por desvirtuar o verdadeiro ensino com o simples propósito de autopromoção, visando exclusivamente obter algum tipo de vantagem pessoal. Por isso não é de se admirar que Igrejas na Europa foram aos poucos sendo transformadas em pubs e restaurantes.
        Muitos cristãos desconhecem o poder de Deus e vivem um tipo de fé racional ao ponto de quase se equipararem aos incrédulos. É como se você gastasse todo dinheiro na compra de um bilhete de passagem aérea e recusasse todos os benefícios de lanches, sucos e refeições oferecidos durante a viagem pelo simples fato de não saber que estivessem inclusos no preço pago pela passagem. A morte de Jesus na cruz teve seu efeito direto no perdão dos nossos pecados e por isso podemos dizer que somos salvos pela fé. Por outro lado o texto do profeta Isaías quando diz a respeito do messias revela  outros benefícios estendidos a todos que cressem no ungido de Deus "o Cristo" a saber: "Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças, contudo nós o consideramos castigado por Deus, por ele atingido e afligido."Is 53:4
        Os Sinais não estão restritos aos santos, iluminados e clérigo. Note que Jesus dá autoridade para realização dos sinais "aos que creem". A única restrição aqui é o elemento da fé dada a qualquer pessoa quando se dispõe a praticar esta promessa do Senhor. Recentemente conheci uma pessoa muito usada por de Deus em relação a curas e milagres, ao conversar com ele sobre o assunto ele simplesmente me disse: "Sou um instrumento de Deus, nada mais, qualquer um pode realizar tais coisas, basta crer e deixar o Espírito te guiar, trata-se de um aprendizado dinâmico, ou seja, a medida que coloco minha fé em prática os sinais ocorrem e minha fé aumenta, não tem segredo".  Portanto aquilo que para muitos é algo extraordinário, para aquela pessoa é simplesmente uma rotina de fé e nada mais.
        Vou compartilhar algo que ocorreu há cerca de trinta anos comigo quando ainda na faculdade. Fazia parte de um grupo de evangelização denominado de Aliança Bíblica Universitária (ABU). Certa vez convidei uma amiga da faculdade para irmos a uma reunião de oração. Lembro que ela fazia o curso de Letras Tradução, eu cursava Economia. Em dado momento daquela reunião, tivemos uma forte visitação do Espírito de Deus, ao sair do local, a colega que fora comigo me fez o seguinte questionamento: Você fala latim? Achei engraçado aquela pergunta e respondi que não. Como todo estudante brasileiro, tinha sérios problemas com o português e alguma noção de Inglês, mas Latim nem pensar. Ela insistiu mais uma vez comigo e disse: Você tem certeza que nunca estudou Latim? Respondi que não e então perguntei: Que conversa estranha e sem sentido? Ela então respondeu: Se você realmente não fala Latim, algo realmente "estranho" ocorreu nesta reunião, ouvi claramente você falar esta língua (latim) por um longo tempo, falava um tipo de latim clássico e erudito, parecia que Deus falava comigo através de você, estou bastante impressionada e quebrantada em relação a isto. Confesso que nem mesmo eu acreditei muito no relato da colega. Então pensei comigo: "viajou na maionese", mas depois ao ler as Escrituras me deparei com o texto que dizia: "falarão novas línguas"
        Não sou daqueles radicais da fé, contrários a nossa ida regular ao médico, as vezes também padeço de uma forte dor na coluna, um problema crônico que foi indicado cirurgia por médicos amigos.  Por outro lado penso que a ciência não anula a fé, e por conselho de uma fisioterapeuta iniciei um tipo de tratamento usando a técnica do Pilates, que aos poucos, fui melhorando das fortes dores que sentia.  Atualmente sinto-me bem melhor e até agora "escapei da faca" como diz minha mãe, porém vejo a orientação de Deus acima de tudo. Penso que deve haver equilíbrio em relação aos recursos das ciências médicas sem menosprezar ou deixar em segundo plano os chamados recursos espirituais, ou seja, um pode auxiliar o outro em busca do bem estar físico e psicológico.
        Neste sentido o teólogo Everton R Bootz enfatiza: "os recursos espirituais como o uso da Bíblia, a oração e os ritos sagrados foram deixados de lado paulatinamente. Quanto mais os recursos psicológicos foram cooptados pela teologia prática, mais os recursos próprios dessas foram relegados, quase esquecidos". Segundo Bootz , o iluminismo ratificou a excelência da razão em descrédito de tudo aquilo que não seja racional e que não esteja sob o controle do ser humano. Hoje a sociedade passa por uma crise espiritual em decorrência da excessiva valorização do material e da lógica humana. Mas os recursos espirituais ainda são recursos viáveis à teologia, posto que são espirituais, não sendo presos à lógica dogmática. Conclui Bootz que os milagres e curas fazem parte natureza humana como um presente de Deus. Ao orarmos, sentimos consolo, força e ânimo; ao celebrarmos em comunidade (rito), percebemos o sentido da fé, é neste contexto de fé que devemos impor as mãos orar pelos enfermos, isto foge ao controle da razão e também das ciências humanas. Sua força e atuação estão nas mãos do Espírito, que sopra onde e quando estiver.
        Caso você esteja passando por algum tipo de enfermidade fale com o Senhor em oração e peça pela cura, busque ajuda com aqueles que tenham uma vida séria e comprometida com Deus e que também interceda por você. Se for o caso mande e-mail que estaremos orando por você e por sua família, pois se "entre vocês há alguém que está doente? Que ele mande chamar os presbíteros da igreja, para que estes orem sobre ele e o unjam com óleo, em nome do Senhor. E a oração feita com fé curará o doente; o Senhor o levantará. E se houver cometido pecados, ele será perdoado".Tg 5.14-15


Eu acredito em cada palavra que dizes Deus Pai com todo meu coração - Hilsong




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A DINÂMICA DA FÉ

Os sinais da frustração e da neurose.

CUIDADO A INVEJA DESTROI RELAÇÕES